Mearim Motos

Produtos maranhenses serão expostos em mercado de São Paulo

sexta-feira, 25 de março de 2016

Share/Bookmark
Do Maranhão para o Brasil. Essa é a proposta da parceria firmada recentemente entre o departamento de Cooperativismo e Associativismo da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF) com a cooperativa Central do Cerrado. O objetivo é expor produtos das cooperativas maranhenses no Mercado Municipal de Pinheiros, localizado na Zona Oeste de São Paulo.
O ‘Mercadão de Pinheiros’, revitalizado há alguns meses, ganhou ares de inovação e agora conta com boxes para receber produtos de toda região do cerrado brasileiro, por meio do programa ‘São Paulo em Conexão com Biomas do Brasil’.
Atualmente o local recebe chefes de cozinha renomados nacional e internacionalmente. Como parte do programa, os profissionais observam, experimentam e testam receitas com os produtos ofertados no mercado. O Maranhão não fica de fora e produtos como óleo e mesocarpo (massa feita com coco babaçu), farinha, mel, cajuína, tapioca, camarão seco, junça (espécie de planta comestível com sabor suave de nozes e serve para fazer refrescos), biscoitos e o abacaxi de Turiaçu estão entre os artigos da exposição.
Feiras de Agricultura Familiar foram realizadas em São Bento, Açailândia, Caxias e Bacabal em 2015. Foto: Nael Reis
Os produtos são originários de cooperativas que funcionam como fornecedores da mercadoria. Artigos como a farinha, biscoitos e óleo de babaçu vem de cooperativas como a Cooperquilombola (cooperativa de quilombolas do município de Itapecuru Mirim), Coopaesp (cooperativa de produtores agroextrativistas de Esperantinópolis), Copalj (cooperativa de produtores agroextrativistas de Lago do Junco) e Cimqcb (cooperativa do movimento das quebradeiras de coco babaçu).
“O cooperativismo precisa ser fortalecido cada vez mais e o governo do estado, por meio da SAF, tem esse papel, de lutar juntamente com os parceiros, movimentos sociais e cooperados para fortalecer a agricultura familiar no Maranhão e tornar o nosso produto conhecido mundialmente”, disse o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares.

0 comentários :

Postar um comentário