Denuncie

Em parceria com Fida, Governo beneficiará 860 mil maranhenses de comunidades rurais

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Share/Bookmark
Representantes do Governo e do Fida durante visita a comunidades indígenas no Maranhão. Foto: Divulgação
Representantes do Governo e do Fida durante visita a comunidades indígenas no Maranhão. Foto: Divulgação
A missão do Fundo Internacional do Desenvolvimento para Agricultura (Fida) no Maranhão foi encerrada nesta terça-feira (19), com a assinatura de memorando com o Governo do Estado para elaboração de projeto que beneficiará cerca de 860 mil maranhenses. O investimento pretende contribuir para reduzir a pobreza rural no Maranhão promovendo o desenvolvimento sustentável e inclusivo.
O projeto será financiado por meio de um empréstimo do Fundo Internacional, que representará 50% do valor global e os outros 50% serão uma contrapartida do Governo do Estado do Maranhão. Dentre as ações a serem realizadas estão o desenvolvimento de cadeias produtivas nas comunidades rurais, assistência técnica e também no desenvolvimento de capacidades de produção próprias de cada comunidade.
Serão contempladas comunidades de seis Territórios da Cidadania (Baixo Parnaíba, Campos e Lagos, Cocais, Lençóis Maranhenses/Munin, Médio Mearim e Vale do Itapecuru) e mais um território terras indígenas, totalizando 87 cidades, sendo 39 prioritárias em situação de pobreza e extrema pobreza.
Dentre os municípios prioritários, 14 estão inseridos no Plano Mais IDH, programa do Governo do Estado, que atende 30 municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Dos 25 restantes, três serão priorizados por serem potencial para o desenvolvimento de cadeias produtivas de ovinocaprinocultura e apicultura.
De modo geral, o projeto beneficiará de forma direta aproximadamente 24 mil famílias dos municípios prioritários das quais 15 mil serão beneficiadas com investimentos produtivos e assistência técnica e outras famílias serão beneficiadas com ações do componente de geração de suas capacidades.
Durante a missão, a comitiva do Fida se reuniu com secretarias do Estado e movimentos sociais, mantendo diálogos próximos a fim de conhecer as necessidades de cada um, como no caso da Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão (Aconeruq), que puderam expor os problemas e anseios da comunidade.
Indígenas apresentam demanda a representantes do Governo e do Fida. Foto: Divulgação
Representantes do Governo e do Fida durante visita a comunidades indígenas no Maranhão. Foto: Divulgação
De acordo com Maria José Palhano, representante da Aconeruq, o Fida representa um novo olhar para o povo. “Todas as causas dos movimentos sociais vêm de muita luta, de um povo digno que batalha por melhores condições de vida e de poder crescer através do que podemos produzir com as nossas mãos”, contou.
Em outra fase da missão, os 12 integrantes do Fida visitaram mais de 20 comunidades em 20 municípios maranhenses. Nas localidades, a comitiva pôde conhecer as potencialidades de cada um e ainda conversar com a comunidade sobre a proposta do Fundo para reduzir os índices de pobreza lá encontrados.
Segundo o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, a missão Fida é um fato inédito na história do Maranhão. “As visitas aos municípios do interior do Maranhão foram importantes para conhecer o público que será beneficiado com as ações do Governo em parceria com o Fida. Além de conhecer trabalhos desenvolvidos pelos agricultores familiares, dialogamos e conhecemos as necessidades de cada um. Esta ação é um compromisso do governador Flávio Dino de fazer as políticas públicas alcançarem todos os maranhenses, por isso nosso objetivo é potencializar a força estadual, nacional e internacional para gerar desenvolvimento no Maranhão”, declarou o secretário.
Como parte integrante e participante na missão, a Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Agerp), órgão vinculado à SAF, trabalha de forma articulada à Secretaria rumo ao desenvolvimento sustentável. Para isto, capta recursos e coordena programas de superação da pobreza rural e de desenvolvimento territorial.
“Para implementação do projeto, a SAF conta os escritórios regionais da Agerp distribuídos estrategicamente em todos os territórios. A SAF e suas vinculadas [Agerp e Iterma] possuem equipes multidisciplinares compostas por profissionais das áreas de Ciências Agrárias, Ciências Sociais, Economia, Construção Civil, Meio Ambiente, entre outras”, informou o presidente da Agerp, Júlio César Mendonça.
Com a execução do projeto serão beneficiados aproximadamente 77% dos maranhenses que vivem em comunidades rurais, assentamentos da reforma agrária (incluindo as unidades do crédito fundiário), além de comunidades quilombolas e indígenas que residem nos territórios da área de intervenção.
BOX – RELAÇÃO DOS 87 MUNICÍPIOS BENEFICIADOS
Território da CidadaniaNúmero de MunicípiosMunicípios
Baixo Parnaíba16Água Doce do Maranhão, Anapurus, Araioses, Belágua, Brejo, Buriti, Chapadinha, Mata Roma, Magalhães de Almeida, Milagres do Maranhão, Santa Quitéria do Maranhão, Santana do Maranhão, São Benedito do Rio Preto, São Bernardo, Tutóia, Urbano Santos.
Campo e Lagos12Arari, Cajari, Matinha, Olinda Nova do Maranhão, Palmeirândia, Pedro do Rosário, Penalva, São Bento, São João Batista, São Vicente Ferrer, Viana, Vitória do Mearim.
Cocais17Afonso Cunha, Aldeias Altas, Buriti Bravo, Caxias, Codó, Coelho Neto, Coroatá, Duque Bacelar, Fortuna, Lagoa do Mato Matões, Parnarama, Peritoró São João do Soter, Senador Alexandre Costa Timbiras, Timon.
Lençóis Maranhenses/Munin12Axixá, Bacabeira, Barreirinhas, Cachoeira Grande, Humberto de Campos, Icatu, Morros, Paulino Neves, Presidente Juscelino, Primeira Cruz, Rosário, Santo Amaro do Maranhão.
Médio Mearim16Bernardo do Mearim, Capinzal do Norte, Esperantinópolis, Igarapé Grande, Joselândia, Lago da Pedra, Lago do Junco, Lago dos Rodrigues, Lima Campos, Pedreiras, Poção de Pedras, Santo Antônio dos Lopes, São Luís Gonzaga do Maranhão, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto,Trizidela do Vale.
Vale do Itapecuru10Anajatuba, Cantanhede, Itapecuru Mirim, Matões do Norte, Miranda do Norte, Nina Rodrigues Pirapemas, Presidente Vargas, Santa Rita, Vargem Grande.
Área Indígena4
Barra do Corda, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Itapaiva do Grajaú.
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :

Postar um comentário