Mearim Motos

Morte do jornalista e blogueiro Décio Sá resultou na prisão de vários prefeitos

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Share/Bookmark



Por Luís Pablo 

A morte do jornalista e blogueiro Décio Sá – executado com seis tiros no dia 23 de abril de 2012, vem resultando na prisão de vários prefeitos e ex-prefeitos corruptos no Maranhão.

Foi através da investigação do assassinato do jornalista-blogueiro que a polícia descobriu um grande esquema de agiotagem praticado em mais de 40 prefeituras, que eram comandadas pelos agiotas José de Alencar Miranda e Gláucio Alencar, pai e filho acusados de mandar matar Décio.

Por causa da prisão de Miranda e Gláucio, que a polícia conseguiu prender no fim do mês de junho o ex-prefeito de Turilândia, Domingos Curió, através da Seccor em um desdobramento da ‘Operação Detonando’, que apura o envolvimento de 42 gestores e ex-gestores em esquema com agiotas.

Também foram presos no mês de maio, durante as operações ‘Maharaja’ e ‘Morta Viva’, o vice-prefeito de Bacuri, Richard Nixon (PMDB), o prefeito de Marajá do Sena, Edvan Costa (PMN) e o ex-prefeito de Zé Doca, Raimundo Nonato Sampaio, o Natim, além do famoso agiota Pacovan.

Em março, a Seccor deflagrou a ‘Operação Imperador’, na qual foi presa a ex-prefeita de Dom Pedro, Maria Arlene Barros, seu filho Eduardo Costa Barros, o Eduardo DP, e outros ex-gestores.

Todas essas operações foram desdobramentos da ‘Operação Detonando’, que foi realizada em 2012 após o assassinato de Décio Sá, que publicava conteúdo independente e grandes denúncias por meio do ‘Blog do Décio’ – um dos blogs mais acessados do Estado na época.

O caso da morte de Décio repercutiu internacionalmente e tem resultado até hoje em diversas investigações sobre agiotagem no Maranhão.

0 comentários :

Postar um comentário