Mearim Motos

SSP apresenta 06 suspeitos por envolvimento contra instituições financeiras, e dois suspeitos pelos crimes de homicídio e estupros

domingo, 7 de agosto de 2016

Share/Bookmark
2-1

A Secretaria de Segurança Pública (Ssp), por meio da Delegacia Geral de Polícia Civil (DG) apresentou nesta sexta-feira (05), na Secretaria de Segurança Pública (Ssp), por volta das 10hs, duas quadrilhas envolvidas com o arrombamento às instituições financeiras, sendo uma envolvida com uma agência bancária do Banco do Bradesco do município de Bela Vista e a outra quadrilha com envolvimento à agência dos correios de Monção e ainda a uma agência do Banco do Bradesco de Monção. Na oportunidade foi apresentado ainda outros dois suspeitos presos na capital, por conta também de cometerem ações criminosas.

Na coletiva, as autoridades relataram acerca das prisões dos suspeitos, onde o secretário de segurança pública Jefferson Portela falou sobre os trabalhos em parceria com a Polícia Civil e a Polícia Militar na região de Santa Inês resultou nas prisões dos criminosos que efetivaram ataques e assaltos às instituições financeiras. O secretário ressaltou que essas quadrilhas presas, não tem receio em praticar a iniquidade, mas eles têm enfrentados alta resistência por conta da ação da polícia que vem trabalhando de forma integrada no sentido de combater as ações criminosas. Diversas medidas foram implementadas para o combate aos criminosos. Uma dessas medidas inclusive está sendo realizada de forma nacional, nos dias 18 e 19, de agosto, haverá um encontro na cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul, onde acontecerá o “Pacto Nacional pela segurança pública Interestadual”, onde as divisas dos estados trabalharão de forma integrada contra ações criminosas às instituições financeiras.
3

Combate contra as instituições financeiras

Por conta do arrombamento ao Banco do Bradesco de Bela Vista-MA, na madrugada no dia 04/08/2016, a Polícia Militar da 7ª Companhia de Pindaré e a Polícia Civil da 7ª Regional de Santa Inês, realizaram buscas, onde foram presos ainda na quinta-feira (04), em Bela Vista, 02 suspeitos, sendo eles o Genivaldo Alves de Oliveira (36 anos) e Edinho da Silva Nascimento, conhecido por “Índio”, (29 anos). Na ação criminosa eles utilizaram pistolas e espingardas de calibre 12, além de explosivos.

De acordo com a Superintendência de Polícia Civil do Interior (Spci), em relação ao assalto a agência dos correios no município de Monção, realizada no dia 03 de agosto, as investigações revelaram diversos suspeitos, onde durante as buscas realizadas de forma integrada entre a Polícia Civil e Militar foram presos no dia 03, Ivaldo dos Reis Santos, conhecido como “Negão”, 33 anos; Damião Alves da Silva, conhecido como “Wellington”, 28 anos; Hercília da Silva Amorim, conhecida como “Boneca”, 18 anos; Wanderley Sousa Moreira, conhecido como “Gerente”, 26 anos. Os criminosos agiram usando espingardas calibre 12, pistolas, submetralhadoras e explosivos.

As investigações revelaram, que o suspeito Ivaldo dos Reis Santos, preso em Monção, por conta do assalto à agência dos correios no dia 03, teria também participado do assalto a agência do Banco do Bradesco, ocorrido no dia 31 de julho, também em Monção.

Durante a solenidade o comandante Geral da Polícia Militar o Cel. Frederico Pereira informou que a Polícia Militar e a Civil trabalham de forma integrada, em sentido amplo. Ele relatou ainda, que “Tanto o delegado regional de Santa Inês, Ederson Martins como o comandante do 7º BPM da regional de Santa Inês, o Cel. Machado da Silva, me relataram que na regional de Santa Inês, trabalham uma só polícia, unida e parceira contra o crime, sem distinção, mas trabalhando de forma unida pela comunidade. Precisamos do apoio da comunidade em geral e da imprensa, para que as ações positivas aconteçam e sejam divulgadas” finalizou. Já o Delegado Geral Lawrence Mello disse que “A somatória das polícias contra a criminalidade, vem dando resultados positivos contra os arrombamentos às instituições financeiras. A Polícia Civil e a Militar vêm dando pronta resposta contra os criminosos. Dentre as demais ações, por meio do Governo do Estado, há a operação “Maranhão Mais Seguro”, que vem intensificando as ações, resultando numa reprimida contra as ações criminosas na capital e no interior”, completou.

Apresentação de resultados de operação montada pela SPCC 

Ainda durante a coletiva, na SSP, a Superintendência de Policia Civil da Capital (SPCC) apresentou resultados de ações desencadeadas pelo superintendente Armando Pacheco e sua equipe. Foi apresentado, Fernando Sousa Santos (34) sob suspeitas na prática de estupros na cidade de Imperatriz. Através de informações do sistema de inteligência em cruzamento com denúncias feitas pelo aplicativo BYZU foi confirmado que o acusado estaria vindo para São Luís, para praticar de um crime contra a vida de um funcionário do Hospital Nina Rodrigues. De posse desses relatos, os policiais montar uma campana na Rodoviária de São Luís, efetuando a prisão de Fernando, por volta de 12:30 da madrugada.

Segundo informações dadas pelo Superintendente da Capital Armando Pacheco, Fernando Sousa passou um ano e meio, preso na Penitenciaria de Pedrinhas, até que fosse comprovado sua insanidade mental, causando então sua internação por mais de 02 anos, no Hospital Nina Rodrigues. Há relatos de funcionários do hospital, que ele era muito agressivo, mantinha fotos de crianças em sua cela e tido como uma pessoa com problemas psicológicos.

Diante disso, a 2ª Vara de Execuções Penais pediu a reavaliação psiquiátrica, que foi constatado por perícia médica, propriedade de sua capacidade intelectual, ou seja, o bom uso das suas faculdades mentais. Diante disso, o poder Judiciário converteu sua medida de segurança, em prisão, decorrente de sentença condenatória, haja vista ter em seu desfavor quatro processos já julgados em sua condenação, somando ao todo setenta e quatro anos, onde irá cumprir a pena no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Outra prisão

O segundo individuo a ser apresentado foi Wilberson Warllyson Lima da Silva (21), contra ele constava um mandado de prisão preventiva em razão da morte do cantor André Lobo, que segundo o acusado teria sido inocentado pela justiça.

Wilberson Silva foi preso na manhã desta sexta-feira (05) em uma operação montado pela SPCC, para cumprir mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio e formação de quadrilha. Ele em fevereiro do ano de 2014 teria assassinado uma pessoa que estava dentro de um veículo, no bairro da Vila Itamar. O suspeito faz parte de uma quadrilha de extrema periculosidade nessa região, vale ressaltar que o chefe desse bando conhecido como Laylson já foi preso pela SENARC com 35kg de crack.

0 comentários :

Postar um comentário