Mearim Motos

Eleitores maranhenses vão às urnas no domingo escolher prefeitos e vereadores de 217 cidades

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Share/Bookmark
Coletiva de imprensa das eleições 2016

Em coletiva realizada na tarde desta quarta-feira, 28 de setembro, os desembargadores Lourival Serejo (presidente) e Raimundo Barros (corregedor) do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão, além do procurador regional eleitoral Thiago Ferreira de Oliveira, conversaram com a imprensa acerca das eleições 2016. Acompanharam os 3 o diretor-geral Gilson Borges e o assessor-chefe da Corregedoria, Flávio Costa.

Ao iniciar a coletiva, o desembargador Lourival Serejo agradeceu à imprensa pelo apoio prestado nestas eleições que não causaram nenhuma polêmica ou desconforto à Justiça Eleitoral. “Acredito que a imprensa se afirmou neste ponto do lado útil tanto no aspecto técnico como no crítico porque no momento que ela faz observações dos candidatos, prestam serviço para despertar a consciência do eleitor na escolha do melhor. Obrigado e parabéns aos senhores por esta atuação”, pontuou.

Continuando, o presidente considerou que estas eleições apresentam peculiaridades jamais enfrentadas, mas que confia na eficácia dos preparativos, porque o TRE-MA teve muito cuidado com os mínimos detalhes, visto que não foi registrado ainda nenhum incidente fora do comum.

Em seguida, o corregedor Raimundo Barros, que coordena o Gabinete de Segurança Institucional das Eleições 2016, informou sobre as freqüentes reuniões realizadas com os Ministérios Públicos Federal e Estadual, polícias Federal, Militar, Civil, Rodoviária, Corpo de Bombeiros, 24º BIL e 50º BIS, para traçar estratégias, lembrando que o GSI funcionará no dia 2 de outubro em São Luís e Imperatriz como centro de controle, orientação e decisão.

“Só da Polícia Militar serão mais de 7 mil e 500 homens trabalhando e ontem o TSE autorizou força federal para 45 municípios. Hoje mesmo nos reunimos logo cedo e já agimos para remanejar efetivos das polícias federais, militares e civis para outras cidades que não terão tropas federais”, exemplificou. Barros também citou o compromisso do Governo do Estado, firmado pelo governador Flávio Dino, que colocou a Secretaria de Segurança à disposição da Justiça Eleitoral.

O procurador regional eleitoral ratificou esperar eleições seguras e limpas no próximo domingo, destacando o preparo do Ministério Público para fiscalização do processo. “Por se tratarem de eleições municipais, cabe ao Ministério Público apurar os ilícitos eleitorais e formular as representações que serão julgadas pelos juízes nas zonas. No caso da Procuradoria Regional Eleitoral, cabe coordenar os trabalhos dos promotores e também emitir pareceres nos julgamentos da Corte de registros de candidaturas, direito de respostas, entre outros. Nestas eleições, já analisamos mais de 500 processos. Também reafirmo que este período véspera do pleito é muito importante e exige tranquilidade do eleitor, que deve denunciar as irregularidades através de canais de denúncias disponíveis, desde que elas atendam aos requisitos mínimos”, explicou.

Números

- 4 milhões 611 mil e 247 eleitores (2.091.758 biometrizados - 45,36%);
- 217 municípios;
- 111 zonas eleitorais;
- 16 juntas especiais;
- 82 postos avançados de transmissão;
- 3 centrais avançadas de transmissão;
- 168 juízes;
- 5.731 locais de votação (260 em São Luís);
- 15.931 seções (1.968 de São Luís);
- 19.947 urnas eletrônicas (4.016 de contingência);
- 63.724 mesários (7.872 de São Luís);
- 44 municípios com biometria;
- 671 servidores;
- 636 profissionais de apoio;
- forças federais: 45 cidades; 
- policiais: 240 (federais); 7.560 (militares, sendo 2.560 só na capital), 2.200 (civis); 292 bombeiros (que atuarão especificamente na guarda de urnas); 270 (rodoviários federais).

0 comentários :

Postar um comentário