Mearim Motos

Prefeito eleito de Lago da Pedra Laércio Arruda presta entrevista ao Blog

terça-feira, 18 de outubro de 2016

Share/Bookmark

O prefeito eleito de Lago da Pedra esteve em Esperantinópolis na Cavalgada Entre Amigos do dia 16/10


"O que eu estou fazendo aqui hoje é nada mais nada menos do que eu já fazia, que é estar no meio do povo, é agradecer, é curtir, é saber que o povo acreditou em quem se parece com ele. Hoje nada mais sou do que um empregado do povo. Não é comemorar. É saber que fui eleito a um cargo público para cuidar bem do povo. O povo me botou lá não foi pra me dar um título, foi pra cuidar bem deles. Tenho a alegria de dizer que tenho um grupo forte e a alegria de uma prefeita, Maura Jorge, que me ajudou e está despontando para ser governadora do Maranhão. E se depender de mim, se ela tiver que me ouvir, eu vou dizer, 'Vai em frente, Maura Jorge! O Maranhão hoje não tem ninguém tão parecida com o povo quanto você. O povo lhe quer, o povo lhe ama e aonde chega me disseram que você apaga todos os brilhos. Logicamente, em primeiro lugar é Deus, que tá acima de tudo. Mas aqui na Terra, na política do Maranhão, você hoje é o nome. E que você continue, faça o seu trabalho. Se num tiver que ser num vai ser, agora se tiver que ser,vai ser porque o povo é quem quer! Vai em frente! E que quando você for em frente, nos ajude a cuidar do Maranhão, ajude a cuidar de Lago da Pedra, nos ajude a cuidar no Nordeste, levantando a bandeira a nível nacional. E uma das coisas q eu lhe peço: muito se fala hoje na questão da Vaquejada. Prefeita Maura Jorge, minha futura governadora do Maranhão -Assim eu profetizo!-, me ajude! Que eu sei q você mais do eu tem vontade! Me ajude a cuidar dessa classe, a classe do vaqueiro, que é a classe que eu faço parte e você, o seu pai. Mais do que você é o seu pai, é um vaqueiro, é um homem que cuidou da vida do campo. Me ajude a cuidar desse povo! E faça esse povo lá de cima entender que quem gera emprego e renda nesse país é esse povo q tá cuidando da vida do campo, da vida do meio rural, que é o vaqueiro. E numa Vaquejada, a queda de um boi num campo de areia num significa maldade.' Outro dia eu vi uma poetisa lá das bandas do Ceará... do Pernambuco... num sei... fazer uma declamação dizendo que pior do que dar uma queda dum boi numa areia é deixar o boi morrer de sede, é o boi morrer de fome, é o cidadão do campo morrer de fome e de sede, porque a classe politica, a nossa classe, ainda não teve o intuito de dizer assim "Vamo deixar a nossa vida pessoal de lado, vamo deixar o particular de lado e vamo cuidar do povo! Vamo cuidar da nossa verdadeira tarefa, que é cuidar do povo, e fazer com que muita gente que esteja passando dificuldade e que esquecem de tudo que a gente tá sendo omisso. Que eu faço parte da classe política, eu num quero aqui me ausentar. Que eu to entrando agora num cargo executivo, que é de prefeito, e que eu quero dar o melhor de mim. E q todos os prefeitos, que todos os deputados, todos os governadores, senadores, presidentes e que principalmente a classe judiciária procure conhecer o que é a vida do campo, o que é a sobrevivência do homem do campo pra você num fazer julgamento sem conhecer a causa, que nem eu vi uma Ministra do Supremo outro dia dizer "ah porque corta o chifre do boi...". Gente, chifre de boi é que nem unha, se cortar num dói, num tem nada... Tá livrando uma vida da morte ali. Então vamo cuidar, ajude nós a cuidar do povo. Nos ajude a fazer o bem, nos ajude a gerar emprego. Ajude o povo do Nordeste, que é um povo sofrido, um povo carente, a ter emprego a ter renda.'
Se for pra cancelar vaquejada, cancela o rodeio, que é violento, cancela o esporte, que também tem violência. Cancela a Fórmula 1, o MMA, o Vale-tudo, cancela esporte, cancela tudo! Deixa o povo viver q nem antigamente no mundo da selva. Que ainda assim vai ter violência, porque o mundo é a sobrevivência do mais forte. Mas que se tiver politico decente, nós consegue fazer com que os mais fraco sobreviva diante duma justiça que é colocada pra todos, e que vai sobreviver todos aqueles que terão assistência perante a Justiça, perante qualquer um que queira se colocar a disposição e fazer uma igualdade social. Então deixa de hipocrisia, bora viver a vida, bora fazer o que nós tem vontade de fazer e entender que a vida não é só maravilha não, a vida tem dificuldade. E que uma queda num boi não é razão suficiente pra acabar com a vaquejada não! É 600 mil pessoas que vai passar fome! Por favor gente, vamos nos dedicar pela vida dos outros, esquece a hipocrisia!
É as minhas palavras do Laércio Arruda.
Um beijo e obrigado!"









0 comentários :

Postar um comentário