Denuncie

OPERAÇÃO “E AGORA JOSÉ?” PRENDE ACUSADOS DE FEMINICÍDIO E ESTUPRO NO INTERIOR DO MARANHÃO

quinta-feira, 9 de março de 2017
Compartilhe esta Notícia

Operação “E agora José?” prende acusados de feminicídio e estupro no interior do Maranhão

Dando continuidade aos trabalhos em prol da proteção e combate a violência contra a mulher, a Polícia Civil por meio da 8ª Delegacia Regional de Zé Doca e da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher prendeu na manhã desta quarta-feira (8) Kleber Oliveira de Sousa, de 36 anos e o casal Ronaldo da Silva Rocha, de 23 anos, e Mayara de Fátima Quaresma de Sousa, de 20 anos, acusados de cometerem crimes distintos de homicídio e estupro no Maranhão e em Alagoas.

As prisões foram coordenadas pela Delegada Samara Nagib Borges, tendo como resultado a um cumprimento de mandado de prisão preventiva em desfavor de Kleber Oliveira, o mesmo é acusado de cometer um homicídio qualificado na cidade alagoana de Palmeiras dos Índios que vitimou a então sua companheira, morta friamente a tiros dentro de sua residência.

As investigações sobre o crime de iniciaram no estado de Alagoas, porém após um árduo apuramento entre as policias civil dos dois estados conseguiram localizar e prender o acusado na cidade maranhense de Junco do Maranhão à 212 km da capital, São Luís.

Em outra ação, equipes da Polícia Civil conseguiram prender na cidade de Santa Luzia do Paruá, Ronaldo Rocha e Mayara Quaresma, ambos acusados pelo crime de estupro de vulnerável contra uma criança de apenas 2 anos de idade. Segundo exames periciais, foi constatado a existência de lesões recentes que indicavam um recém abuso sexual. O casal que é mãe e padrasto da criança, destacou a delegada Samara.

Nos dois casos, os acusados foram conduzidos até a delegacia para prestar seus depoimentos e onde devem permanecer presos aguardando o parecer da justiça.
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :