Denuncie

Prefeito de Lago do Junco mente em juízo e fica muito próximo da cassação

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Share/Bookmark
Caberá ao juiz da 74ª Zona Eleitoral Marcelo Santana de Farias decidir se cassa ou não o mandato do prefeito Osmar Fonseca e do vice.
Por Domingos Costa
Osmar disse a Justiça Eleitoral que nunca teve contato com “Tonhão”, a imagem diz que o prefeito mentiu; Ambos aparecem com outros dois homens exibindo sinal de vitória…
Em audiência na Justiça Eleitoral de Lago da Pedra, realizada no último dia 19 de março, referente ao processo que pede cassação do prefeito do município de Lago do Junco, Osmar Fonseca dos Santos, do PT, o gestor acusado de compra de votos disse em depoimento que nunca teve contato com seu denunciante, Antônio Viana da Silva, “Tonhão”.
Entretanto, não é o que mostra a foto ao lado. Na imagem, “Tonhão” [camisa preta e bermuda azul] aparece à vontade ao lado do prefeito [de chapéu] e mais dois correligionários, exibindo o sinal de vitória, alusivo ao apoio depositado no então candidato a reeleição.
Portanto, a foto não deixa qualquer dúvida: Osmar Fonseca cometeu mais um crime, mentiu em juízo!
Depoimento do denunciante
Tonhão hoje algoz do prefeito, em depoimento concedido à Justiça Eleitoral realizado no dia 30 de setembro – dois dias antes da eleição – que o blog teve acesso (cópia abaixo), relata que recebeu em duas ocasiões a soma de R$ 450 (quatrocentos e cinquenta reais) do candidato petista como condição de votar no político.
Ameaça contra “Tonhão”
No entanto, dias após receber o dinheiro decidiu mudar de voto e então colou na porta da sua residência a foto do candidato adversário [Leonel Gustavo Arruda, do PTB]. Assim que o fato chegou ao conhecimento do prefeito, “Tonhão” recebeu a visita de três capangas armados, identificados como Artur Albuquerque, Carlinhos e Ari do Pau Santo. Os cobradores de Oscar Fonseca ameaçaram dizendo que se o dinheiro não fosse devolvido “Tonhão” corria risco de vida. Fato esse testemunhado pelo senhor José Alberto Viana da Silva.
Temendo pela sua vida, o denunciante procurou amparo em advogados  conhecidos da região para tomar as providencias cabíveis, e então, decidiu devolver o dinheiro recebido do gestor juncoense à Justiça Eleitoral.
Atualmente o processo está em fase conclusiva, e a cassação do prefeito é dada como certa.
Abaixo o depoimento de “Tonhão”:

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

2 comentários :

  1. Anônimo disse... :

    Não da em nada, Osmar compra todo mundo, juiz, promotor, toinhao, toinho, Chico. Zezinho, dinheiro não aguenta desaforo,

  1. Anônimo disse... :

    Será que compra Dr Marcelo também?? Juiz eleitoral???