Denuncie

Seis anos sem Jackson Lago…

terça-feira, 4 de abril de 2017

Share/Bookmark



Hoje, 04/04/2017, completa seis anos do falecimento do ex-governador do Maranhão, Jackson Lago. Um dos políticos mais importantes do Maranhão e do país, Jackson deixou um legado de lutas e conquistas que serão lembrados para sempre.

Com uma carreira marcada por vitórias, Jackson Lago foi um político que teve como marca a seriedade de um homem público que nunca se envolveu em corrupção. De jeito simples e atitude humilde, Jackson foi um político sensível à causa dos pobres e oprimidos. Seu coração era do tamanho do sorriso largo que emitia a cada abraço afetuoso que dava a um cidadão necessitado. Após seis anos da sua morte, Jackson ainda vive na mente e nos corações de milhões de maranhenses que foram beneficiados com sua generosidade.


Além de governador (2007-2009), Jackson Lago foi prefeito de São Luís por três mandatos (1989-1992; 1997-2000 e 2001-2002, quando saiu para se candidatar a governador). É considerado o melhor prefeito da história da capital.


Nascido em Pedreiras, no interior maranhense, Jackson Kleper Lago começou a carreira política na década de 1960 enfrentando o regime militar apoiado por José Sarney, vencedor do embate contra a oligarquia de Vitorino Freire, que passou 20 anos no poder. Sempre teve como guru político o fundador do seu partido, Leonel Brizola (1922-2004), que também faz parte de uma das grandes tragédias de sua vida.

Há cerca de 30 anos, “doutor Jackson”, como ficou conhecido em todo o Maranhão, dirigiu de São Luís até o Uruguai para visitar Brizola. Na entrada da cidade de onde saiu, sofreu um acidente no qual morreu sua primeira mulher. Ele próprio ficou em coma por meses. Tornou-se fundador do PDT no Maranhão, tendo como plataforma o sindicato dos médicos maranhenses.


Jackson Lago era considerado o principal nome da oposição ao grupo Sarney no Maranhão. Médico de formação, Lago começou sua carreira política ainda na década de 1960, mas seu primeiro cargo executivo foi o de prefeito de São Luís, em 1989. Sua posição anti-Sarney ainda lhe valeu mais dois mandatos como prefeito da capital maranhense: entre 1997 e 2000 e entre 2001 e 2002. Também foi graças a Lago que Conceição Andrade, então no PDT, foi eleita em 1992 como sucessora do pedetista.


Lago disputou o governo do Estado por três vezes: em 2002, 2006 e 2010. Em 2006, teve a mais surpreendente vitória política de sua carreira: derrotou a senadora Roseana Sarney, então filiada ao PFL e hoje no PMDB, para destronar o clã Sarney do governo estadual depois de um domínio de mais de 40 anos. Nem o apoio do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Roseana conseguiu impedir Lago de chegar ao Palácio dos Leões por estreita margem de votos.

Na época, Jackson disse que ele e o petista Jaques Wagner na Bahia provavam “a queda dos dois últimos bastiões do coronelismo político”. Contudo, em 2009 o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), num golpe judicial tramado pela família Sarney nos porões dos tribunais, cassou os mandatos de Jackson e de seu vice, Luis Carlos Porto, por abuso de poder e compra de votos. Ele relutou, mas acabou cedendo o cargo a Roseana.


Nas eleições de 2010, Jackson Lago se candidatou novamente e ficou apenas na terceira colocação na disputa, perdendo espaço para Flávio Dino (PC do B), então em sua primeira eleição ao governo do Estado. Na ocasião, Lago afirmou que foi prejudicado pela incerteza de sua candidatura. Como fora cassado em 2009, o Ministério Público Eleitoral enquadrou Lago na lei da “Ficha Limpa”, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou a sua candidatura ao governo do Estado três dias antes da eleição.

Jackson Lago foi também três vezes prefeito de São Luís. Fora da política, Jackson era considerado pioneiro em cirurgias torácicas no Maranhão. Foi também professor da Faculdade de Medicina do Estado.



No dia 4 de abril de 2011, Jackson Lago faleceu em São Paulo. Ele estava internado no Hospital do Coração (HCor) desde em razão de problemas respiratórios decorrentes de um tratamento contra o câncer de próstata. Jackson deixou mulher, Clay Lago, três filhos e seis netos.


ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

1 comentários :

  1. Anônimo disse... :

    Bela postagem o blog está de parabéns. Nosso eterno governador.

Postar um comentário