Denuncie

Após tentar estuprar e matar a própria cunhada, jovem se suicida dentro da Delegacia em São Paulo

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Share/Bookmark
Os casos de estupros são consequentemente uma prática nojenta que ridiculariza uma sociedade, e deixa marcas profundas nas vítimas como também na família, o que leva um ser humano a tal atitude, não condiz com a realidade exposta, pois todo estuprador age como um maniaco nada mais que isso.

Em um ato diabólico, tomado por um desejo incontrolável, um rapaz identificado como João Oliveira de Moura, 20 anos de idade, estrangulou a própria cunhada de 17 anos de idade. Após assassinar a cunhada,Isabela Ferreira, ele atirou o corpo da adolescente no rio. Mas todo crime tem suas consequências, Com a confissão do crime, e por ter sido indiciado, o monstro estuprador não suportando a pressão, comete suicídio dentro da delegacia.


Com o desaparecimento de Isabela, começa uma enorme preocupação da família, que no desespero, procurou a Polícia para registrar o sumiço da adolescente. A polícia conseguiu descobrir que a vítima teria sido vista pela última vez quando estava entrando no carro de João Moura. O suspeito atraiu a vítima mentindo para ela que a irmã estava no carro esperando por ela. Após ter sido procurado pelos policiais para dar informações sobre o paradeiro deIsabela, o cunhado demonstrou muito nervosismo.



Na operação da polícia, se pode chegar aos fatos, o carro do assassino foi vistoriado e nele foram encontradas marcas dos sapatos no painel como também sangue no banco do passageiro, indicando que houve resistência, e provavelmente uma luta corporal. João acabou confessando que estrangulou a jovem porque ela resistiu ao estupro. Ele contou também que levou o corpo da cunhada até a ponte, e atirou no rio Tietê acreditando que ela já estaria morta.


Com as investigações, e um trabalho da polícia, que procurou de forma eficiente elucidar o caso, e com a confissão do assassino, João foi preso preventivamente por tentativa de estupro e ocultação de cadáver. Logo após ter sido indiciado ele se suicidou dentro da delegacia de polícia no interior de São Paulo, é a culpa que condena, e a justiça feita com as próprias mãos do assassino.

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :

Postar um comentário