Denuncie

No MA, promotor xinga e agride PMs, mas MP investiga é delegado e policiais

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Share/Bookmark


Mais uma daquelas demonstrações do já notório corporativismo de membros do Ministério Público.

Em 2015, após um jogo entre Sampaio e Paysandu pela Série B do Brasileirão, no Castelão, o promotor Nilton Gurjão das Chagas agrediu e xingou policiais militares e, segundo nota oficial da PMMA, ainda agrediu uma policial no rosto.

A agressão foi comprovada por Exame de Corpo de Delito realizado pelo Instituto Médico Legal (IML) naquela ocasião (veja aqui).

O promotor acabou detido e encaminhado para a Delegacia do Torcedor, onde foi autuado (saiba mais).

Pois bem.

Após o ocorrido, a Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público do Meio Ambiente (ABRAMPA) protocolou representação no Ministério Público do Maranhão (MPMA) pedindo que fosse apurada a conduta (vejam só!) do delegado de
polícia responsável pelo Plantão do Torcedor naquela data.

Diz a corporativista associação que o agredido foi o promotor.

No MPMA, o caso ficou sob responsabilidade do promotor Lindonjonson Gonçalves de Sousa, titular da 18ª Promotoria de Justiça de Substituição Plena, então respondendo pela 25ª Promotoria de Justiça Especializada – 3ª do Controle Externo da Atividade Policial.

Que já em 2017 – no mês de maio – converteu uma notícia de fato em procedimento preparatório “objetivando apurar prática de ato de improbidade administrativa
por parte das Autoridades Policiais que atuaram no feito”.

Ou seja: um promotor xinga e agride PMs. Mas o MP quer apurar improbidade é na ação de policiais e de um delegado.
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :

Postar um comentário