Denuncie

APREENSÃO DE DROGAS NO MARANHÃO É QUASE 60 VEZES MAIOR QUE EM 2014

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Share/Bookmark
Mil Dias de Mudança: Apreensão de drogas no Maranhão é quase 60 vezes maior que em 2014

Em 9 meses de 2017, o acumulado de apreensão de drogas já é 5.845% maior que nos 12 meses de 2014, segundo levantamento da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), braço especializado em combate ao tráfico de drogas da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) do Maranhão. Isso significa uma quantidade 60 vezes maior.



O balanço leva em consideração o total de 104,278 Kg de drogas aprendidas nos 12 meses de 2014 e as 6,2 toneladas de entorpecente apreendidos de janeiro a setembro de 2017, de acordo com o titular da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), delegado Carlos Alessandro Rodrigues.


“De 2015, quando a Senarc foi criada, até agora, nós temos alcançado um recorde atrás do outro. Saímos de aproximadamente 105 Kg de drogas apreendidas em 2014, para as 6,2 toneladas apreendidas em 2017. Um resultado que retrata todo o investimento e a seriedade com que a equipe de delegados e investigadores encara o combate ao narcotráfico dentro dos limites territoriais do Maranhão”, conta.


O crescimento das apreensões de drogas é gradativo e se dá por três principais fatores, segundo o delegado: “Nós temos os investimentos feitos pela gestão estadual com a criação da superintendência especializada, novos policiais, novas viaturas e armas, por exemplo, tudo focando no combate ao tráfico, apreensão de drogas, na identificação de quadrilhas e na prisão de líderes do tráfico”.


“Outro fator importante foi a criação do setor de cinofilia, que nos dá apoio de cães treinados especificamente para farejar e encontrar drogas diversas, armas e suspeitos durante as operações; além desses fatores, temos a participação da população por meio de um aplicativo de mensagens, no qual recebemos denúncias, fotos, áudios e vídeos. Claro que tudo é investigado, mas é a partir dessas denúncias que temos chegado a grandes apreensões”, acrescenta.
Uma dessas ações oriundas das denúncias pelo aplicativo de mensagens foi a realizada na semana passada na região metropolitana de São Luís, quando 3,2 toneladas de maconha prensada, pronta para a venda, foram apreendidas pela equipe da Senarc.

“Na ocasião, 25 agentes da Senarc, cães e delegados participaram da operação, que foi a maior já feita no Maranhão e a segunda maior do Norte/Nordeste em 2017. A apreensão também conta com outro recorde, já que foram tirados dos cofres do tráfico aproximadamente R$ 13 milhões”, conta Carlos Alessandro.
Antes das 3,2 toneladas da última apreensão, a Senarc já tinha tirado de circulação outras 3 toneladas de maconha prensada, totalizando 6,2 toneladas de drogas apreendidas e incineradas pela Policia Civil do Maranhão.

Presos

Outro índice que tem registrado aumento significativo é apreensão de envolvidos com o tráfico de drogas. Em 2014, 118 pessoas foram detidas por envolvimento com tráfico. Nos 9 meses de 2017, o número já chega a 341 homens e mulheres devidamente identificados e detidos por tráfico.

As armas de fogo também foram mais apreendidas em 2017, sendo 49 até setembro, contra 17 em todo 2014.

Mais operações

Entre as apreensões de maior impacto estão as de abril de 2017, quando 1,7 tonelada de maconha prensada foi apreendida em Mirando do Norte e no Conjunto Alvorada, em São Luís.
Outra ação que vem crescendo é a erradicação de plantações de maconha, já que em maio deste ano, 167 mil pés de maconha foram destruídos pela Policia Civil nas cidades de Centro Novo, Centro do Guilherme e Maracaçumé. O plantio renderia aproximadamente 3 toneladas de maconha.



Principais substâncias aprendidas
Segundo o titular da Senarc, “a maconha ainda figura entre as substancias mais apreendidas, corresponde a 80% de apreensões. Ela vem seguida do crack, cocaína e da pasta base, que completam os outros 20% das apreensões”.

Cães Farejadores

A Senarc conta atualmente com dois cães no setor de cinofilia da superintendência. Vini e Clock, cães da raça Pastor Alemão Belga, apoiam na identificação de drogas como maconha, crack e cocaína, além de auxiliarem dos policiais na localização de armas de fogo escondidas pelos suspeitos.

Aplicativo de mensagens

Por meio do número (98) 9.9163-4899, que funciona 24 horas por dia, a população pode enviar denúncias por meio de mensagem de texto, áudios e vídeos, tudo com sigilo da identidade garantida pela Senarc.



ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :

Postar um comentário