Denuncie

Com ações integradas da Polícia Civil e Militar, apreensões de armas aumentaram no Maranhão

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Share/Bookmark

O trabalho parceiro entre as Polícias Civil e Militar garantiu o aumento nas apreensões de armas no Maranhão. Dados do 11° Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado esta semana, aponta o crescimento em 14,3% nestes registros, nos últimos dois anos. Em 2015, as apreensões somaram 2.252 e no ano seguinte: 2.629 – ou seja, 377 armas a mais retiradas das ruas, principalmente dos criminosos.

O Anuário é referência para elaboração de estatísticas nacionais na área de segurança. As informações são coletadas pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, junto aos governos estaduais, Tesouro Nacional, Polícias Civil e Militar e demais órgãos da Segurança Pública. Em 2014, o documento apontou 1.543 armas tiradas de circulação. No comparativo com o ano seguinte, primeiro da gestão Flávio Dino, houve aumento em 31,4% nestes registros.

Em reconhecimento aos policiais pelo trabalho de alto risco na apreensão de armas de fogo, o Governo do Estado criou a Premiação Especial a Policiais por Apreensão de Armas de Fogo, que integra as ações do programa estadual Pacto Pela Paz. São premiados policiais civis, militares e também oficiais. “É mais um estímulo ao efetivo, que amplia o compromisso e reforça o dever com a segurança da população”, pontua o delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz.

“Esse volume de apreensões influi na redução de diversos outros tipos de ocorrências, considerando que o uso de arma de fogo para cometimento de crimes é significativo. Paralelamente, é uma marca da gestão de Governo e da Segurança o reconhecimento aos policiais. Esse olhar sensível a estes valorosos servidores é essencial para estimular o trabalho e reflete positivamente para o cidadão”, enfatiza o comandante geral da Polícia Militar, coronel José Frederico Pereira.

As operações policiais para apreender armas e combate a outros crimes incluem barreiras de contenção nos pontos mais movimentados destas áreas; vistorias e fiscalização em locais suspeitos; e monitoramento a pessoas e veículos – carros, motos, vans e ônibus. A polícia também realiza levantamento das áreas com maiores índices de criminalidade e, a partir dos dados, executa operações de combate direto ao crime.

“Mais armas tiradas de circulação significam menos possibilidade de violência. Boa parte destas armas estava em mãos de criminosos. Outro contribuinte é o merecido reconhecimento dos policiais por este trabalho, fruto de programa de Governo, criado nesta gestão. É nossa polícia valorizada e a segurança do cidadão garantida”, pontua o coordenador executivo do programa Pacto pela Paz, delegado Dircival Rodrigues. A premiação inclui valores de R$ 300 a R$ 20 mil e é realizada desde 2016.

ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :