Denuncie

Maranhense, que faz sucesso com biquíni de fita isolante, ensina bronzeamento para folia

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018
Compartilhe esta Notícia

Nicole Sabatiny tem uma clínica em São Luís há três anos
Desde que Anitta apareceu no clipe de Vai Malandra se bronzeando com um biquíni de fita isolante em uma laje no Morro do Vidigal, que a técnica, que já era hit desde o verão passado, se popularizou ainda mais. Nicole Sabatiny, tem uma clínica em São Luís no Maranhão há três anos, e experiência com bronzeamento antes de todo este ‘boom’.

“Tenho experiência com bronzeamento há 20 anos. Desde quando era modelo e não tinha essa moda bronzeamento com fita isolante. Então fazíamos com esparadrapo por baixo de um biquíni pequeno e sexy. Depois íamos para praia”, conta a empresária.

Ela mostrou em fotos que é possível fazer bronzeamento usando a fita adesiva para o carnaval. E não é só isso. Nicoly resolveu inovar e levou para sua clínica protocolos exclusivos. 

“Eu trouxe técnicas novas de montagem a São Luís.go A famosinha afina cintura e levanta o bumbum”, disse a jovem, que contou como conseguiu a inovação: “Trabalho com um designer de biquíni de fita sensual e bem definido. É uma forma diferente das outras bronzeadoras, pois aqui nossa marca é padrão. Temos dois modelos.”





Conheça: Palpites do Bicho


ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

2 comentários :

  1. Anônimo disse... :

    ABC DA AMAZONIA
    ABC da Amazônia: Pato no tucupi. Comer pato é coisa comum no pará, e o pato no tucupi está sempre na mesa em dias de festa. É considerado o prato que não pode faltar no círio de Nazaré, uma das maiores festas religiosas do país. Existem muitos criadores de pato no Pará, alguns apuram a raça a partir de vários cruzamentos, inclusive com patos selvagens, a carne é escura e firme preparado com vários temperos, o pato é assado cortado em pedaços e mergulhado no tucupi, um caldo amarelo extraído da mandioca, o último toque vem do jambu, planta picante que provoca ligeira dormência na boca e que faz parte de muitas receitas da cozinha paranaense.

    Grande notícia essa!

  1. Anônimo disse... :

    Kkkk.
    Rapaz eu li td esse comentário, pensei q no final vc ir disser quanto custava pra comer esse para.