Denuncie

Sargento J. Vieira, foi assassinado nesta sexta-feira Santa.

sexta-feira, 30 de março de 2018
Compartilhe esta Notícia



 por Sandro Vagner

As informações que chegaram à nossa redação, dão conta que, o Sargento J. Vieira estaria participando de uma rifa no “Bar do Sinhô”, nas proximidades da MA – 040, Povoado São Benedito, Zona Rural de Timon, e durante uma discussão, ainda não sabemos os motivos, o Sargento J. Vieira foi alvejado com várias facadas. A FT de Timon foi acionada para uma ocorrência sobre um morto e outro ferido, mas quando os policiais chegaram ao local foram surpreendidos com dois mortos, um conhecido como “Vasilha”, o outro, era o Sargento J. Vieira.

Um PM, através da rede social WhatsApp, informou aos colegas que pode ter mais gente envolvida na morte do Sargento J. Vieira. A arma do crime não foi encontrada, assim também como a arma do policial assassinado, que desapareceu.

O Sargento J. Vieira prestou serviço no 19° Batalhão de Polícia Militar de Pedreiras. Todos estão consternados com a notícia, e em contato com Timon, aguardam outras notícias.

Nossos sentimentos aos familiares e amigos de farda do Sargento J. Vieira.
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

10 comentários :

  1. Anônimo disse... :

    E quem faz aqui paga aqui

  1. Anônimo disse... :

    Só tenho a lamentar a morte desse polícial que Deus conforte a cada um de seus familiares

  1. Anônimo disse... :

    O que ele fez?

  1. Anônimo disse... :

    Muito triste. 🙁

  1. Anônimo disse... :

    O que ele fez ? Ele foi um bom policial.

  1. Anônimo disse... :

    Não anônimo, ele não era gente boa não. Aqui em poção ele vivia abusando do poder de polícia, prendia a pessoa por nada, nada mesmo.

  1. Anônimo disse... :

    Era saliente demais meu querido foi pro inferno

  1. Anônimo disse... :

    Aqui na minha cidade era roubo direto pq ela acobertava os bandidos 😒

  1. Anônimo disse... :

    Quando ele trabalhava em uma certa cidade do Médio Mearim, aconteciam roubos de moto quase todos os dias; nunca, nenhuma foi recuperada. Quando ele saiu, acabou 100%. Aí começou na cidade na qual ele começou trabalhar... que coincidência...

  1. Anônimo disse... :

    Que Deus conforte o coração de todos os famíliares das duas vítimas a final foram dois assassinados,mais só falam do que usava farda a outra vitima ninguém fala só porque era pobre e não usava farda pais de Merda esse.