Denuncie

Senado aprova prorrogação de incentivos fiscais para empresas maranhenses incluídas na Sudam

terça-feira, 24 de abril de 2018
Compartilhe esta Notícia

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal aprovou o Projeto de Lei do Senado 656, de 2015, que prorroga os incentivos fiscais para empresas instaladas nas áreas de atuação das Superintendências do Desenvolvimento da Amazônia, a Sudam, e do Nordeste, a Sudene. A proposta do senador Eunício Oliveira, do MDB do Ceará, amplia de 2018 para 2023 o prazo para que empresas com projetos aprovados nos órgãos tenham direito à redução de 75% do Imposto de Renda calculado de acordo com o lucro da exploração do empreendimento.

O senador João Alberto, do MDB do Maranhão, é favorável à prorrogação dos incentivos fiscais e considera que as superintendências colaboram para o desenvolvimento econômico do estado: “Olha, realmente tem uma discussão aqui no Senado sobre essa prorrogação dos incentivos. Evidentemente que nós queremos que prorrogue o incentivo, que a Sudene continue, a mesma coisa que a Sudam continue. Trouxe muito progresso”, afirma o parlamentar.


Incentivos fiscais

A Sudam e a Sudene são autarquias federais ligadas ao Ministério da Integração Nacional e têm como objetivo desenvolver a economia das regiões Norte e Nordeste. Desde a criação da nova Sudam, em 2007, foram concedidos mais de 1.500 laudos para redução do imposto de renda a mais de 400 empresas situadas na Amazônia Legal. Segundo a Sudam, desde 2007, mais de 1.800 projetos de incentivos fiscais foram aprovados em todas as modalidades e a previsão dos recursos com incentivos fiscais concedidos somam R$ 19,5 bilhões.

A geração de empregos nos estados das regiões Norte e Nordeste do país é a principal bandeira daqueles que defendem o projeto. Segundo a Sudene, até o fim de 2017, 15 empresas maranhenses obtiveram incentivos fiscais junto ao órgão. Foi registrado um investimento de mais de R$ 6 bilhões e 437 novos empregos criados pelas empresas no Maranhão. Já a Sudam registra, até 2015, 21 empresas beneficiadas com incentivos fiscais no estado.

A diretora da Sudam, Keila Rodrigues, defende que, apesar da contribuição das superintendências para a economia dos estados, a dúvida sobre a prorrogação dos incentivos fiscais gera insegurança nos empresários: “Nós temos possíveis ou potenciais investidores que querem ir, mas e aí? Vai ter isso ou não vai? Então eu (empresário) vou ficar esperando aqui se discutir isso (se os incentivos fiscais serão prorrogados)”, disse.

Outros benefícios

O relator do projeto na Comissão de Assuntos Econômicos, o senador Armando Monteiro, do PTB de Pernambuco, é favorável à prorrogação dos incentivos fiscais, com ainda outro benefício. Ele propôs a alteração do texto para permitir que as empresas instaladas na Sudam e na Sudene possam usar, como capital de giro, metade do valor aplicado como reinvestimento nos Bancos da Amazônia ou do Nordeste. A emenda de Armando Monteiro também prorroga para 2023 o prazo desse incentivo e determina que os 50% restantes do valor de reinvestimento aplicados nos bancos oficiais sejam usados na aquisição de máquinas.

A matéria foi analisada com caráter terminativo na comissão, e se não houver recurso para análise em plenário, segue para tramitação na Câmara dos Deputados.

Sudam

A Sudam é uma Autarquia Federal, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, que tem como missão institucional promover o desenvolvimento includente e sustentável da Amazônia assegurando a erradicação da miséria e a redução das desigualdades regionais.

Por Paulo Henrique Gomes
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :