Denuncie

A esperantinopense Ariadenes e o sonho das grandes provas pelo mundo

segunda-feira, 23 de julho de 2018
Compartilhe esta Notícia

Imagem relacionada

Desde 2014, a corredora defende as cores do Praia Clube em competições nacionais e internacionais

diariodeuberlandia.com.br


O amor pelo esporte, especialmente pelas corridas de rua, é o combustível certo e o que move a maranhense Ariadenes de Souza Soares, de 28 anos, que vive em Uberlândia desde 2010, quando decidiu deixar a pequena Esperantinópolis, em busca de melhores oportunidades. Logo na chegada ao Triângulo Mineiro, ainda sem saber o talento que tinha para o esporte, realizou a primeira corrida a convite do treinador Danilo Faria, na época apenas com o intuito de manter uma atividade física. Só que o gosto pela corrida foi tão grande, que desde então ela não o largou mais.


O vício pelos passos largos em busca de vitórias e títulos também está a levando para a especialização na área de educação física e novos planos vão surgindo aos poucos. O grande título para a corredora que defende as cores do Praia Clube desde 2014 ainda não veio de fato, mas como a maturidade de um corredor de rua geralmente chega próximo à casa dos 30 anos, ela sabe que a sua hora está próxima e que em breve poderá ter o tão sonhado reconhecimento nacional.
Diário: Como e quando você iniciou nas corridas de rua?
Ariadenes: Eu iniciei na corrida em agosto de 2012, quando fui convidada por uma amiga de trabalho e pelo hoje, meu atual treinador, Danilo Faria, que na época trabalhava na empresa como instrutor de ginástica laboral, para completar uma equipe de revezamento que participaria da corrida de revezamento do Grupo Pão de Açúcar em Brasília. 

Diário: Você imaginava que se tornaria uma corredora profissional?
Ariadenes: Inicialmente aceitei o convite apenas para ajudar a equipe e ao mesmo tempo para viajar e conhecer a cidade. Como eles reforçaram, pela minha falta de experiência, que seria apenas para completar equipe e que era para eu ficar tranquila, fui mais com o intuito de “turistar” mesmo, já que eu nunca havia corrido e nem imaginava que daria conta de concluir a distância que me colocaram para fazer.

Diário: Qual foi a sua primeira prova?
Ariadenes: Foi um revezamento, que era composto por oito pessoas e cada uma delas correria a distância de 5 quilômetros. Eu estava muito tranquila no dia da prova porque estava ali sem compromisso. Como eu não sabia o que fazer, perguntei ao Danilo Faria: E aí o que que eu faço? Ele respondeu: Fica tranquila e só corre. E foi isso que fiz, corri, curti muito cada instante, observando alguns detalhes, monumentos e pessoas, fui olhando como uns faziam e ia tentando imitar. Acompanhei o fluxo e quando me dei conta já havia chegado. Cheguei cansada, com o coração a mil, mas muito feliz, pois eu havia conseguido concluir a prova.

Diário: Qual foi a reação do Danilo Faria?
Ariadenes: Ele ficou impressionado e não acreditava que eu já tinha chegado e terminado a prova em tão pouco tempo. Naquele dia, fiz os 5 km em 25 minutos e 16 segundos, e de acordo com ele, poucas meninas conseguiram fazer este tempo. No mesmo instante ele me abordou, falou que tinha potencial para corrida e me disse que quando a gente voltasse, caso eu quisesse, poderia começar a treinar corrida na assessoria dele, pois eu poderia ir longe.

Diário: Qual as suas especialidades em provas?
Ariadenes: Atualmente, participo de provas com distância de 10 km, 21 km e recentemente participei da minha primeira maratona de 42 km. Gosto muito de correr 21 km, com o passar do tempo, adquiri bastante experiência e estratégia de prova e hoje nosso intuito é melhorar meu tempo principalmente nesta distância.

Diário: Quais os seus ídolos dentro do esporte, ou aqueles em que você se espelha?
Ariadenes: Sou muito fã de uma amiga corredora, que mora em Uberaba, Graziele Pedroso. Ela foi e é meu exemplo de corredora, me espelho muito nela. Já tivemos diversas oportunidades de correr juntas e dividimos vários pódios. Para mim, é a melhor corredora da região. Sou fã também da atleta Valdilene dos Santos, uma grande corredora. Ela é para mim uma das melhores do Brasil e minha inspiração na elite brasileira. Também sou muito fã do Vanderlei Cordeiro de Freitas, excelente atleta, e acima de tudo demonstra ser um ser humano incrível.

Diário: Neste ano, quais foram seus melhores resultados?
Ariadenes: Neste ano, no primeiro semestre realizei minha primeira maratona, que aconteceu na cidade de Santiago (Chile). Nela fizemos uma preparação visando, inicialmente, sentir como seria minha estreia nesta distância e com o intuito de concluí-la, bem, fisicamente. Fomos surpreendidos com o resultado no qual foi muito positivo.

Diário: De agora em diante o que você tem pela frente em termos de competições e quais os seus principais objetivos?
Ariadenes: Para o segundo semestre, temos o objetivo de melhorar meu tempo na distância de 21km, mais especificamente na Corrida Asics Golden Run, que acontece em Brasília no mês de outubro. Além dela, estarei participando também Corrida New Balance 15k Series, que ocorre, em Goiânia, no mês de setembro. Ainda em setembro, participarei de outras corridas na região, que servirão como treino e como preparação para as provas alvo.

Diário: Qual seu objetivo de agora em diante?
Ariadenes: Meu objetivo, como atleta, é de evoluir cada vez mais e almejar o tão cobiçado índice da elite da corrida de São Silvestre e da Pampulha. Já consegui o índice para largar na elite de outras provas, o que foi muito emocionante e sensacional, experiência incrível e que me fez crescer muito como atleta, porém, a elite das provas citadas anteriormente é mais que um simples objetivo, é um sonho a ser realizado.

Diário: Fora do esporte, o que faz a Ariadenes?
Ariadenes: Como citei no início, a corrida mudou minha vida, em diversas circunstâncias, dentre elas no âmbito profissional. Sempre visei, além do trabalho, o estudo e buscava com todas as minhas forças ingressar na universidade. Antes do esporte prestei vestibular para duas aéreas distintas (administração e contábeis), mas no fundo não era o que eu realmente queria. A corrida foi crucial para me mostrar o que realmente eu devia fazer, me apaixonei pela modalidade e me redescobri. Decidi prestar o vestibular seguinte para a área e Educação Física e fui muito feliz nessa escolha. Hoje estou no oitavo período do curso. Por ser em período integral, faço apenas alguns estágios na área.

Diário: O que significa para você ser atleta do Praia Clube e desde quando você defende o Praia?
Ariadenes: Para mim é uma honra imensa representar o Praia Clube. Sou muito feliz em poder usufruir de uma estrutura ímpar para os treinos e por todo suporte que o clube me proporciona. Ele foi e é responsável direto na definição da atleta e pessoa que sou hoje e, principalmente, em todos meus resultados. Sou muito grata ao clube pela oportunidade concedida a mim nesses quase cinco anos de parceria.

Diário: Você pretende correr até quando e o que pretende fazer depois que parar?
Ariadenes: Não consigo me imaginar sem a corrida na minha vida. Como costumo dizer, ela é meu combustível e sinceramente ainda não me vejo longe deste esporte. Mas, futuramente, penso em conciliar os treinos e a carreira de atleta com minha profissão, como treinadora de corrida e de assessoria esportiva.

Diário: Fale um pouco como é a sua rotina de treinamentos.
Ariadenes: Minha rotina de treinos depende muito da minha grade horária na faculdade. Ela muda todo semestre e sempre busco  adequar cada treino de acordo com os horários disponíveis. Atualmente, realizo meus treinos de corrida no período da manhã e com frequência de quatro dias por semana (terça, quinta, sábado e domingo), intercalados com os treinos de fortalecimento (segunda, quarta e sexta). Conciliar o treinamento, faculdade e família, é uma tarefa árdua e muitas vezes difícil de comtemplar e agradar a todos, infelizmente quem acaba sofrendo um pouco com essa correria toda é minha família. Aqui em Uberlândia tenho uma tia e quatro primos, mas infelizmente não consigo visita-los com frequência, mas sempre que posso, faço de tudo tentar amenizar isso.

Principais resultados
2014: XX Maratona Internacional de São Paulo – 10 km (2° lugar geral)
2015: Media Maratón de Iguazú – Argentina – 21 km (2° lugar geral)
2016: Circuito Asics Golden Run – 21 km (4x Top 15)
2017: Asics Golden Run - Brasília – DF – 21 km (1h 29min – Elite feminina)
2018: Maratona de Santiago – Chile – 42 km (3h 20 min)

A imagem pode conter: Ariadenes De Souza, sorrindo, atividades ao ar livre
A imagem pode conter: Ariadenes De Souza, em pé
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

2 comentários :

  1. Unknown disse... :

    Parabéns a essa Esperantinopense hulmide e batalhadora. Merece tudo o que está conquistando, além de excelente atleta é um exemplo de vida pra quem conhece sua história.

  1. Unknown disse... :

    Parabéns prima