Denuncie

Ex-padrasto preso por morte e estupro da menina Alanna Ludmilla é pronunciado a júri popular

quinta-feira, 26 de julho de 2018
Compartilhe esta Notícia

Robert Serejo, durante apresentação no Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (Foto: Mirante AM/Marcos Vinicios)

Robert Oliveira Serejo, o ex-padrasto e suspeito de assassinar Alanna Ludmilla, de 10 anos, foi pronunciado a júri popular por decisão do juiz Roberto de Paula, que responde pela 3ª Vara de Paço do Lumiar. A decisão de pronúncia permite recurso da defesa para que o júri não aconteça.

"Se houver recurso, o processo sobe para o tribunal, que vai apreciar o recurso. Depois que voltar de lá é que poderá, ou não, ser marcado o júri. Mas caso não haja recurso o processo volta ao juiz e a data do júri será marcada e deve acontecer já esse ano", afirmou o juiz Roberto de Paula.

Robert Serejo foi pronunciado com base em indícios de autoria que apontam que ele matou e estuprou a menina Alana Ludmilla. As denúncias apontam a prática de feminicídio, estupro de vulnerável e ocultação de cadáver.
Alanna Ludmilla desapareceu no dia 1º de novembro de 2017, em Paço do Lumiar. (Foto: Reprodução/TV Mirante)
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

0 comentários :