Denuncie

POÇÃO DE PEDRAS - Acusado de tentar matar ex-namorada é condenado a seis anos de prisão

quarta-feira, 4 de julho de 2018
Compartilhe esta Notícia

Resultado de imagem para Fórum, Poção de Pedras - Maranhão


O juiz titular Bernardo Luiz Freire presidiu um julgamento na Comarca de Poção de Pedras, que teve como réu Natal Anselmo da Silva Neves. Ele estava sendo julgado sob acusação de ter tentado contra a vida de sua ex-namorada, em outubro de 2013. O Conselho de Sentença entendeu que o réu era culpado, tendo o juiz fixado a pena em seis anos de reclusão. A sessão do tribunal do júri foi realizada na última quinta-feira, 28 de junho.

Conforme a denúncia, Ancelmo e a vítima eram namorados e, dois dias após ela ter terminado o relacionamento, o acusado teria tentado matá-la. A tentativa de feminicídio aconteceu no Povoado Alegria, localidade de Poção de Pedras. Segue o inquérito informando que Anselmo estava insatisfeito com a recusa de Elaine em retomar o namoro, e teria agredido a mulher no pescoço e jogado ao chão, tentando asfixiá-la. Ela teria gritado por socorro, instante em que o denunciado teria a arrastado para um matagal e tentado novamente asfixiá-la.

Durante o ato, a vítima teria mordido a mão de Anselmo e gritado por socorro, mas o denunciado teria mordido seu nariz, bloqueando a passagem de ar e causando-lhe desmaio. No inquérito, o acusado confessou a autoria do delito. Entretanto, o acusado alegou não ter a intenção de matar a vítima e sua defesa requereu a desclassificação para o delito de lesão corporal e, caso não atendido, a absolvição do réu.

Atuaram na sessão de julgamento, além do juiz Bernardo Freire, o promotor de Justiça Tibério Augusto Melo e o advogado James Magalhães Santos.
ATENÇÃO!
Todos os comentários abaixo são de inteira RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA de seus Autores(LEITORES/VISITANTES). E não representam à opinião do Autor deste Blog.

3 comentários :

  1. Anônimo disse... :

    Se ele tivesse alegado legítima defesa hj tava solto.

  1. Anônimo disse... :

    Alegar legítima defesa funciona em esperantinópolis. Lá todo mundo é liberado.

  1. Anônimo disse... :

    Errou tem q pagar todo mundo tem direito d viver ninguém é dono d dinguém mesmo num só tem uma mulher não deu certo com uma procura outra ô inbecil